1971 - TORNEIO LAMENHA FILHO

  TORNEIO AMISTOSO LAMENHA  

   FILHO - 1971   

 

PARTICIPANTES: ASA, CSE, Ferroviário e Guarany.

 

Terminada a disputa do 3° turno do Campeonato Alagoano de 1971, no qual o ASA fez uma campanha vergonhosa e para ser esquecida, um verdadeiro fiasco, graças à formação de um elenco de baixíssimo nível técnico, a Federação Alagoana de Desportos – FAD organizou um torneio de caráter amistoso para movimentar os clubes que não disputaram o 3° turno.

Simultaneamente, CRB, CSA e São Domingos disputariam um torneio classificatório para se conhecer o clube representante de Alagoas no Campeonato Brasileiro de 1971. As partidas do Torneio Lamenha Filho foram jogadas nas preliminares das do torneio classificatório para o Brasileirão daquele ano, todas no Estádio Rei Pelé.

O clube veio para disputar esse torneio completamente desestruturado e ainda se mantinha em atividade graças ao heroísmo de seu treinador Júlio Silva, que carregava o time aos trancos e barrancos e sem a ajuda de mais ninguém de Arapiraca, a não ser do profissionalismo e da doação dos atletas.

 

  TABELA DOS JOGOS DO ASA  

 

08/08/1971

Domingo

Guarany

1    x    0

ASA

Trapichão

Árbitro: Murilo Maciel

Gol: Roberto.

Guarany – Ademir; Zeno, Zé Roberto, Beto e Barbosa; João Vilela (Ratinho) e Edmilson; Ratinho (Roberto), Eraldo (Marcelo), Canhoto e Queiroz.

ASA – Alemão; Tião, Canguru, Nildo e Jonas; Santos (Manteiga) e Caçote; Dorgival, Haroldo, Paranhos e Bruno.

Técnico: o heroico Júlio Silva

 

11/08/1971

Quarta-Feira

ASA

0    x    3

CSE

Trapichão

Árbitro: Pelópidas Argolo

Gols: Aranha, Brás e Arnaldo.

ASA – Xisto; Tião, Canguru, Nildo (Gilvan) e Jonas; Santos e Caçote; Dorgival, Paranhos, Haroldo (Toninho) e Bruno.

Técnico: o heroico Júlio Silva

CSE – Pantera; Zé Leite, Cabeleira, Da Silva e Hélio; Aranha e Arnaldo; Chumbinho, Brás (Amaral), Toninho (Djalma) e Guaraná (Bil).

 

18/08/1971

Quarta-Feira

Ferroviário

0    x    3

ASA

Trapichão

Árbitro: Edvaldo Bonfim

Gols: Paranhos, Ieiê e Bruno.

Ferroviário – Simplício; Lima, Lula, Melício (Santana) e Pituta; Zé Roberto, Edmilson e Jarbas; Lúcio Silva (Renato), Babá e Esquerdo.

ASA – Alemão; Jonas (Gilvan), Tião, Nildo e Ieiê (Jonas); Hermes (Santos) e Caçote; Zé Maria, Paranhos, Nem e Bruno.

Técnico: o heroico Júlio Silva

Ocorrência: Após esse jogo, uma nova diretoria do ASA foi formada, tendo Djacir Barbosa como presidente e o técnico Júlio Silva passou a concentrar o seu trabalho em sua função de origem.