Esse time merece ser campeão

Provavelmente o time da Agremiação Sportiva Arapiraquense entrará no gramado do Estádio Coaracy da Mata Fonseca com a seguinte formação: Jônatas; Fabiano, Gaúcho e Audálio; Gabriel, Cal, Jorginho (Tiago Gaúcho), Didira, Valdívia e Augusto; Neto Potiguar (Nando, Henry), no entanto, dependente da vitória, o técnico Heriberto da Cunha poderá surpreender o CRB com esquema de jogo diferente do casual.
Partiria, então, para um três, cinco, dois? Para um quatro, quatro, dois? Elenco para isso o alvinegro tem, disso ninguém pode discordar. Ou seria precipitação mudar tudo de última hora, mesmo considerando o desfalque do artilheiro Lúcio Maranhão? Isso só o treinador responderá, momentos antes das 16 horas, do próximo Sábado.
Mas, como não é proibido especular, num esquema 3-5-2, sairia o Valdívia e entraria o Neto Potiguar, que formaria dupla de ataque com o Nando ou com o Henry, caso este último esteja recuperado da lesão, que o afastara do time nas últimas partidas? Ou o técnico alvinegro ousaria mais ainda, abrindo mão de um dos dois volantes para oportunizar a entrada do segundo atacante?
Na alternativa do esquema 4-4-2, o técnico manteria os dois volantes e os dois meias, mas, nesse caso, teria dois atacantes na frente. Em minha opinião, a mais improvável das decisões do comandante Heriberto.
Por último e o mais esperado até pelo adversário, o treinador faria o trivial com a entrada de um atacante para substituir Lúcio Maranhão e manteria o esquema que tem dado tantas vitórias ao ASA gigante, qual seja o 3-6-1, mas, nesse caso, o alvinegro teria a mesma força ofensiva, jogando com um dos atacantes reservas? Uma pergunta que ninguém teria condições de responder, pelo simples fato de que o Lúcio Maranhão foi o titular absoluto em quase todos os jogos do alvinegro neste ano e não se teve a oportunidade de análise do potencial dos demais atacantes do elenco.
Independentemente de quais serão os onze titulares  para a decisão do título estadual de 2012, a grande esperança da torcida alvinegra está no retrospecto do ASA como mandante neste campeonato alagoano. Ao todo foram onze vitórias, três empates e nenhuma derrota. 36 pontos ganhos; 31 gols marcados e apenas nove gols sofridos, ou seja, um saldo positivo de 22 gols em 14 jogos. Além disso, nos dois turnos do campeonato a regularidade vencedora alvinegra sempre esteve presente.
Já o CRB, como visitante, conquistou seis vitórias, três empates e foi derrotado duas vezes, o que demonstra uma boa campanha, jogando em outros domínios. Teve 22 pontos ganhos; marcou 19 vezes e sofreu 12 gols, portanto, saldo positivo de sete tentos. Há de se frisar, porém, a queda de produção do time vermelho no 2° turno, quando não conseguiu se classificar para as finais.  Justamente na reta final, o CRB só conseguiu duas vitórias, do total de seis até aqui computadas, o que sinaliza os altos e baixos de sua campanha.
Se os números do campeonato se apresentarem como o fiel dessa balança, pode-se dizer que o ASA gigante ainda é o favorito para a conquista da taça de bicampeão alagoano, mas, obviamente, estamos numa disputa máxima de um título, na qual tudo pode acontecer e nada será surpresa para as mentes sensatas, exceto a hipótese impensável de uma goleada favorável a um ou outro time.
No fim de tudo isso, o que fará mesmo a alegria da torcida do papão de títulos alagoanos deste milênio será a vitória no tempo normal e na prorrogação de trinta minutos ou na cobrança de penalidades máximas. É isso e só isso o que espera o torcedor alvinegro.
Que os atletas, guerreiros da atual temporada, inspirem-se em duas equipes que mudaram a história da Agremiação Sportiva Arapiraquense: Os grandes campeões estaduais do ano de 2000, que puseram fim a uma longuíssima espera de 47 anos sem títulos e no timaço de 2009, campeão alagoano e vice campeão da Série B brasileira, conquista que classificou o ASA gigante para a disputa da Série B de 2010 e elevou este clube a um patamar que honra nacionalmente o futebol de Alagoas.
A galeria de troféus estaduais do ASA GIGANTE DAS ALAGOAS, hoje com sete taças, está sedenta por mais esta, a oitava, assim a Agremiação Sportiva Arapiraquense continuará a sua trajetória em busca de sua afirmação como um time grande alagoano.
Vamos à boa luta! UH! ASA GIGANTE!