O ASA na Copa do Brasil de 2014

Conforme já comentamos anteriormente em outros fóruns e no Blog do Torcedor do ASA, hospedado no site www.futebolalagoano.com.br, o regulamento da Copa do Brasil prevê três critérios de distribuição das oitenta e seis vagas desse torneio.

1° CRITÉRIO – Classificam-se os SEIS clubes participantes da Copa Libertadores;
2° CRITÉRIO – Classificam-se os SETENTA melhores clubes dos campeonatos estaduais e dos torneios seletivos em alguns Estados com mais de uma vaga e o
3° CRITÉRIO – Classificam-se os DEZ clubes melhores posicionados no Ranking da CBF, que não tenham sido contemplados nos dois itens anteriores.

Atualmente, a Agremiação Sportiva Arapiraquense ocupa a 31ª posição no Ranking de Clubes da CBF com 4.474 pontos. Há, portanto, trinta clubes acima do alvinegro nesse ranking, que podem concorrer (ou não) com o ASA no critério n° 3 para a Copa do Brasil de 2014.

A essa altura da temporada, já é possível se vislumbrar a possibilidade de participação do ASA na Copa do Brasil de 2014, baseado nos resultados dos certames estaduais até o presente.

Vejamos então qual a situação dos trinta clubes que estão posicionados à frente do alvinegro no Ranking da CBF em 2013 e já classificados pelo critério n° 2 (desempenho nas respectivas competições estaduais):

a) Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco – quatro melhores do estadual carioca;
b) Portuguesa (campeã do Paulistão A2), Corinthians, Santos e São Paulo (quatro melhores do campeonato estadual);
c) Atlético/MG e Cruzeiro – finalistas do campeonato mineiro;
d) Internacional (campeão gaúcho);
e) Coritiba, Atlético/PR e Paraná – Os dois primeiros são finalistas do campeonato estadual e o Paraná o 4° colocado;
f) Atlético (GO) e Goiás – finalistas do campeonato estadual;
g) Sport e Náutico – Sport vice-campeão e o Náutico campeão da 1ª fase do estadual;
h) Vitória ou Bahia – Um dos dois terá a vaga. O outro, pelo regulamento muito confuso, não tem vaga garantida pelo campeonato estadual;
i) Ceará – Decidirá uma vaga contra o Guarany de Sobral. A outra vaga é do Horizonte e a terceira será do campeão da Copa Fares Lopes, que iniciará no segundo semestre;
j) ABC – garantiu a vaga no campeonato estadual.

Clubes posicionados logo abaixo do ASA no ranking da CBF em 2013:

a) Criciúma e Chapecoense – Campeão e vice-campeão catarinense (não concorrem com o ASA no ranking para a Copa do Brasil 2014);
b) América/RN – Garantiu a vaga no campeonato estadual;
c) Paysandu – Garantiu a vaga no campeonato estadual;
d) As demais equipes abaixo do ASA no ranking não têm condições matemáticas de superarem o alvinegro em 2014.

Temos 09 (nove) clubes posicionados à frente do ASA no ranking e sem vagas garantidas na Copa do Brasil de 2014, portanto, concorrentes do alvinegro no critério n° 3 do regulamento da competição. São eles:

Grêmio, Palmeiras, Bahia, Avaí, Ponte Preta, Figueirense, Guarani, Barueri e América/MG. (Apostemos na superação do Ceará diante do Guarany de Sobral).

Clubes posicionados logo abaixo do ASA no ranking em condições de superá-lo e vir a ocupar as vagas da Copa do Brasil pelo critério n° 3:

São Caetano e Bragantino com 4.288 e 3.968 pontos, respectivamente, poderiam superar o ASA no ranking, dependendo das campanhas que realizarem na Série B deste ano.

O São Caetano disputará a Copa Paulista 2013. Se for campeão, entrará pelo critério n° 2 e não concorrerá mais com o ASA.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

GRÊMIO – O Grêmio foi o 3° colocado do gauchão. Haveria duas chances de não se classificar pelo ranking: Se o Internacional disputar a Libertadores 2014, o Grêmio seria o representante gaúcho pelo campeonato estadual ou se o próprio Grêmio for um dos disputantes da Copa Libertadores;

PALMEIRAS – O Palmeiras só teria duas chances de não entrar pelo ranking da CBF. Se Corinthians, São Paulo e Santos disputarem a Libertadores. Se for só um a vaga pelo campeonato estadual seria do Mogi Mirim; se forem dois, a outra vaga seria da Ponte Preta, ambos com melhores campanhas estaduais do que o verdão. A segunda alternativa seria o próprio Palmeiras também disputar a Copa Libertadores em 2014;

BARUERI – O ASA terá amplas condições de superar o Barueri no Ranking da CBF em 2014. O time paulista tem 5.504 e o alvinegro 4.474, porém, o ASA já ganhou mais 500 pontos por estar na 3ª fase da Copa do Brasil deste ano, ou seja, a pontuação atualizada do ASA é de 4.974, com uma diferença de apenas 530 pontos. Sabemos que o Barueri estará na Série C em 2013, o que significará menos pontos no ranking do que o ASA na Série B.

Nesse caso, o alvinegro saltaria da 10ª posição para a 9ª na fila do ranking para a Copa do Brasil 2014.

GUARANI – O ASA terá chances matemáticas de superar o Guarani no ranking da CBF em 2014. O clube campineiro tem hoje 6.006 pontos mais 125 conquistados na 1ª fase da Copa do Brasil de 2013 (já eliminado), soma, portanto, 6.131 pontos, contra 4.974 pontos do alvinegro arapiraquense, com uma diferença de 1.157 pontos a seu favor, mas vai disputar a Série C e o ASA a Série B.

RECÁLCULO DO RANKING EM 2014 – A pontuação atual dos clubes no Ranking da CBF será completamente alterada, já que o cálculo é submetido a cinco pesos, sendo o peso cinco para as competições de 2014; o peso quatro para as de 2013; o peso 3 para as de 2012; o peso 2 para as de 2011 e o peso um para as competições de 2010.

O que isso significa? As competições de 2009 para trás não pontuarão em 2014. O Guarani, por exemplo, foi o 3° colocado na Série B daquele ano, em que o ASA estava na Série C. Vejam que o bugre perderá mais pontos no ranking do que o alvinegro. O Barueri, ainda pior, estava na Série A em 2009 e terminou na 11ª posição. Essa pontuação não existirá mais.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

O ASA é hoje o 10° colocado na fila dos dez clubes a serem classificados pelo critério n° 3 que inclui os clubes melhores posicionados no Ranking da CBF.

Diante das informações disponíveis até o presente momento, é possível acreditarmos na classificação da Agremiação Sportiva Arapiraquense para a Copa do Brasil de 2014, sendo muito pouco provável um hipotético insucesso dessa nossa simulação.