O ASA na Copa do Nordeste 2013

    Dois jogos, duas derrotas e chances remotas de classificação para a 2ª fase da Copa do Nordeste – Edição 2013. Agora virão dois jogos contra a máquina rubro negra baiana, o Vitória e mais dois confrontos contra o Salgueiro, no Fumeirão e o outro fora de casa diante do América de Natal.

    A matemática é simples. Precisa-se de dez pontos para passar desta para a outra fase da competição, o que implica na necessidade de conquistar quatro pontos nos jogos contra o Vitória e vencer os outros dois adversários, portanto, uma missão quase impossível.

    No 1° jogo, disputado em Salgueiro, no dia 19/01/2013, diante de um estádio lotado por 8.846 pagantes, o ASA não disse para que foi a Pernambuco, ou seja, como se diz no futebol, não entrou em campo.

    Vem o 2° jogo, dia 23/01/2013, contra o América de Natal, que nunca perdeu para o ASA em toda a história dos clubes, num Fumeirão nem vazio nem lotado. Pouco mais de 3.000 pagantes e a escrita foi mantida. O ASA decididamente não vence o time potiguar. Teve tudo para isso, mas o goleiro Dida estava num dia inspiradíssimo, enquanto os atacantes Léo Gamalho e Rodrigo Dantas não justificaram o porquê de suas contratações.

    Resultado? 0 x 1 para o ASA. Agora ficou difícil, quase impossível, afinal é uma competição de tiro curto e todos os jogos são verdadeiras decisões.

    O ASA jogou e perdeu as duas partidas com:

Gilson; Pedro Silva, Tiago Garça, Édson Veneno e Thalyson; Basílio, Marcus Vinícius, Cal e Didira; Rodrigo Dantas e Léo Gamalho.

    Destaque positivo do segundo jogo, o zagueiro Tiago Garça, o melhor em campo pelo ASA.

    Destaque negativo, a escalação pelo técnico Leandro Campos, do volante Cal como homem de armação, o que contribuiu para a pífia apresentação do atleta do ASA, deslocado inexplicavelmente de sua posição original.

    E agora só nos resta torcer para o ASA progredir o seu futebol nos jogos restantes e, dessa forma, afastar o temor de um possível fiasco na temporada, nas competições que virão pela frente, especialmente a Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol.