O gigante alagoano despertou

A Agremiação Sportiva Arapiraquense iniciou 2013 cambaleante. No primeiro confronto oficial, em partida da Copa do Nordeste, viajou à longínqua Salgueiro, no interior pernambucano e trouxe na bagagem uma derrota por 1 a 0.

 

Aí, no dia 23/01/2013, fez a sua estreia diante do torcedor alvinegro. Em pleno Fumeirão, com 3.828 testemunhas tomou outra surra por 1 a 0. Como consolo apenas uma grande atuação do time, que não teve competência para vazar o baita goleiro do América/RN, Dida, em noite inspiradíssima.

 

Próximo adversário, no Barradão, o poderoso Vitória, time de Série A. Resultado? Terceira derrota consecutiva, desta vez por 2 a 1. Renato Cajá fez os dois gols do time da casa e Chiquinho Baiano descontou para o ASA, aos 40 minutos do 1° tempo, em cobrança de falta da entrada da área.

 

Mais uma grande atuação do time, que teve até a chance do empate nos pés do meia Didira, que desperdiçou uma chance clara de gol. Jogar a toalha? Afinal, restariam apenas mais três jogos e um deles justamente contra esse mesmo Vitória 100% na competição.

 

Mas é aí que aparece um verdadeiro gigante. Não é assim que a torcida se acostumou a chamar o time? De ASA gigante?

 

Em 2013, o gigante estava adormecido e acordou na 4ª rodada da Copa do Nordeste diante do Vitória, o time 100%. Até então o ASA nunca tinha vencido os baianos. Precisava quebrar esse tabu para seguir vivo na competição. Tarefa árdua, difícil, quase impossível.

 

Pois o gigante alagoano provou que não é assim que a banda toca. Passou por cima do Vitória, vencendo o jogo por 2 a 0 com dois gols do aniversariante Léo Gamalho e uma atuação primorosa do goleiro Gilson, que mais uma vez se constituiu num verdadeiro paredão embaixo das traves alvinegras. Decepção do dia? A torcida alvinegra que não está fazendo por merecer o time que tem.

 

Restava agora ao ressuscitado ASA gigante a quebra de outro tabu e fora de casa contra o América/RN, que “achou” uma vitória contra o alvinegro na 3ª rodada. Mais uma atuação magnífica do ASA e vitória por 1 a 0 com gol do lateral direito Osmar. O placar até foi camarada para o time potiguar diante da supremacia alvinegra, especialmente no 1° tempo da partida.

 

Quem estava praticamente eliminado da competição, agora só depende de si para conquistar uma vaga na 2ª fase da Copa do Nordeste. Conseguindo uma boa vitória em casa contra o Salgueiro, que joga hoje contra o Vitória, certamente estará entre os clubes classificados.

 

O time base escalado pelo técnico Leandro Campos tem sido num esquema 4 4 2 com: Gilson; Osmar, Tiago Garça, Édson Veneno e Chiquinho Baiano; Basílio, Cal, Marcus Vinícius e Thalysson (Didira); Didira (Ray) e Léo Gamalho. Destaques para as atuações de mais essa revelação do ASA, o lateral esquerdo e meia Thalysson, que tem recebido elogios do treinador e da crônica esportiva.

 

Cabe agora ao torcedor do ASA lotar todas as dependências do Fumeirão na próxima quarta-feira, dia 21;15h (hora local), para empurrar esse time de gigantes em busca dessa classificação tão importante para as pretensões do clube de fazer uma grande temporada.

Que venha o Salgueiro!