Todas as esperanças agora na Série B

Depois da excelente campanha da Agremiação Sportiva Arapiraquense no Campeonato Alagoano de Futebol, conquistando o título de campeão do 2° turno e, com isso, as vagas na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil, além de ter apresentado nove pontos ganhos de vantagem sobre o campeão, CRB, o alvinegro volta agora todas as atenções para a Série B do Brasileirão.

Até o presente, nove atletas foram contratados para reforçar o elenco do ASA gigante: os laterais Sidny e Chiquinho Baiano, este último defendeu o alvinegro na Série B 2011; o goleiro Gilson, velho conhecido da torcida arapiraquense; o meia Everlan e o atacante Alexsandro, egressos do elenco do Murici; os volantes Marquinhos do Cruzeiro/MG e Geovane que se destacou no campeonato goiano pela equipe do Aparecidense; o atacante Roberto Jacaré, oriundo do Santa Cruz gaúcho e o zagueiro Diego Borges, vindo do XV de Piracicaba.

Por outro lado, sete atletas estão se desligando do elenco alvinegro: os goleiros Tutti e André Zandoná; o volante Marcelo Costa, o meia atacante Neto Potiguar, os laterais Augusto e Alan e o zagueiro Fábio Sanches.
Mas a diretoria alvinegra ainda não fechou esse primeiro ciclo de contratações e mais alguns nomes em posições carentes do elenco estão sendo sondados e devem ser divulgados tão logo cheguem a Arapiraca.

O ASA estreará na Série B contra o São Caetano, no próximo sábado, às 21;00h, no Estádio Anacleto Campanella. Na 2ª rodada, o alvinegro pisará pela vez primeira nesta competição em seus domínios, local onde se encontra invicto na atual temporada, no dia 26 de Maio, Sábado, às 21;00h, com expectativa de grande presença de público.

No entanto, a torcida alvinegra espera ansiosamente pela liberação das arquibancadas metálicas para fazer a sua parte, que é a de lotar o estádio. Aliás, na opinião deste blogueiro, a interdição de todo um lado do Estádio Fumeirão prejudicou a Agremiação Sportiva Arapiraquense nos jogos finais do campeonato estadual, não só no aspecto financeiro, mas, principalmente, pela falta que a vibração do torcedor fez para empurrar o seu time em busca da conquista do bicampeonato.

Águas passadas não movem moinho, portanto, olhemos para o presente e torçamos agora pela administração pública municipal arapiraquense, para que mova rios e terras, no sentido de concluir os trabalhos de substituição de madeiras e parafusos desgastados pelo uso. Uma obra de pequeno porte, cuja demora em sua conclusão não tem justificativa plausível.

Ide avante, lutai, lutai, guerreiros alvinegros! A massa alvinegra vai se constituir no 12° jogador em todas as dezenove partidas do ASA como mandante, para que façamos a melhor participação de um time alagoano na Série B em toda a sua história. Para isso, acreditamos na competência da diretoria, capitaneada pelo presidente Zé da Danco; na experiência do técnico Heriberto da Cunha e na força do entrosamento e da garra dos atletas alvinegros. Vamos juntos!!! Uh! ASA gigante!!!